[Resenha] O Livro de Sangue e Sombra | Robin Wasserman


Título: O Livro de Sangue e Sombra
Título de original: The Book of Blood and Shadow
Autor: Robin Wasserman
ISBN-13: 9788568263464
ISBN-10: 8568263461
Editora: Rocco
Selo: Fantástica
Ano de lançamento: 2017
Número de páginas: 384
Gênero: Jovem Adulto, Fantasia
Encontre: Amazon | Skoob
Sinopse: Quando tudo parecia caminhar bem, um atraso para um encontro muda a vida de Nora Kane para sempre. Seu melhor amigo, Chris, está morto; a namorada dele, Adriane, em estado catatônico; e Max, o príncipe encantado de Nora, desaparecido. Mas o que parecia um pesadelo ruim o suficiente, fica ainda pior quando Max se torna o principal suspeito do crime. Desesperada para provar a inocência do namorado, a jovem, que trabalha num projeto de pesquisa traduzindo antigos manuscritos do latim, segue a trilha de sangue sem se importar com o destino final. E ele vai levá-la dos Estados Unidos à histórica Praga, e ao centro de um enigma que inclui uma teia obscura de sociedades secretas movidas pela ambição de encontrar a Lumen Dei, uma misteriosa máquina que contém a receita para o conhecimento supremo e para a comunhão com o divino, e que estaria enterrada num manuscrito de centenas de anos.
"Talvez eu devesse começar com o sangue." p.13
 O Livro de Sangue e Sombra  me deixou com grandes expectativas por conta de sua capa e, depois que chegou para mim, fiquei ainda mais curiosa para saber sobre o conteúdo do livro, uma vez que a diagramação está um arraso. O capricho e cuidado com o livro me deixaram muito curiosa a respeito da história, dos significados para cada detalhe, mas, quando iniciei a leitura, as coisas não seguiram como eu imaginava.
"Mas as coisas não desmoronam simplesmente. As pessoas as quebram." p. 13
 Tudo o que Nora Kane deseja é ter uma vida normal. Quando consegue uma oportunidade de estudar em uma conceituada escola, a garota abraça a nova chance e se prepara para seguir em frente. Entretanto, após conhecer Chris, Adriane e Max, eles se unem para ajudar um professor a traduzir e interpretar livros e cartas que estão em latim para, assim, conseguir cumprir mais atividades extracurriculares. Só que os escritos são misteriosos, podem possuir mais significado do que aparentam e podem ter ligação com coisas estranhas que começam a acontecer.
"Não conseguia pensar. Não queria pensar." p. 94
 O primeiro problema do livro foi a narrativa confusa com parágrafos extensos e que se perdiam no meio do caminho. O livro possui muito conteúdo, muita informação, o que é ótimo, porém é como se tudo isso não fosse realmente bem aproveitado. A autora joga várias informações ao longo das páginas, entretanto muitas são esquecidas e simplesmente se perdem no meio do caminho. Para completar, a protagonista é ingênua, não questiona muitas coisas, porém perde tempo refletindo sobre questões desnecessárias. A narrativa e a protagonista acabam sendo instáveis, de modo que a leitura seja repleta de altos e baixos.
"O topo do mundo, tínhamos decidido que só podia ser o verdadeiro norte." . 206
 Por outro lado, o mistério realmente prende e instiga o leitor. A todo momento, independente da narrativa arrastada e da personagem insegura, você quer seguir em frente para encontrar as peças que faltam nesse grande quebra-cabeças. As  escolhas de Nora acabam sendo capazes de nos tirar do sério, as pistas podem parecer óbvias, mas há sempre a possibilidade de uma mudança, de uma reviravolta. 
"Algumas coisas tinham de ser imperdoáveis, não importava como. Algumas coisas, quando quebradas, ficavam como estavam." p. 327
 Apesar do mistério, do suspense e da investigação, O Livro de Sangue e Sombra  não vai além do esperado. A protagonista fraca e o enredo mal explorado acabam ficando mais em evidência do que os pontos positivos da obra. Robin Wasserman teve uma ótima ideia, fez uma boa pesquisa e criou personagens capazes de nos envolver, porém se perde na segunda parte do livro e deixa de aproveitar tudo o que, no início, parecia ser apenas a ponta de um incrível iceberg.