[RESENHA] UM PEQUENO FAVOR | DARCEY BELL

Livro apontado como sucessor de Garota exemplar e A garota no trem, “Um pequeno favor” inclui traições e reviravoltas, uma pessoa morta e a questão recorrente: quem está enganando quem? Quando sua melhor amiga, Emily, pede a Stephanie para buscar seu filho Nicky na escola, ela alegremente concorda. Nicky e seu filho, Miles são melhores amigos — exatamente como ela e Emily. Mas Emily não volta. Ela não atende ao telefone ou responde às mensagens. Stephanie sabe que algo está terrivelmente errado. Aterrorizada, ela busca ajuda nos leitores do seu blog. Até que ela e Sean, marido de Emily, recebem notícias chocantes: Emily está morta. O pesadelo de seu desaparecimento finalmente chegou ao fim. Ou será que não?
Suspense | 336 páginas | Bertrand Brasil | 2017 | Amazon | Skoob
"Às vezes, guardamos segredos até de nós mesmos." p. 5
Fazia tempo que eu não ficava tão em dúvida na hora de escolher os quotes para uma resenha. E isso já diz um pouco sobre a leitura, certo? Um Pequeno Favor começa lento, porém, ainda nas primeiras trinta páginas, Darcey Bell consegue nos fazer iniciar nossos questionamentos. No livro ela apresenta, primeiramente, Stephanie, uma mãe e blogueira que mora em um subúrbio e se sente muito sozinha depois da morte do marido e do irmão. Ao conhecer Emily, mãe de um amigo de seu filho, seus dias de solidão acabam, uma vez que a nova amiga parece gostar muito de sua companhia e, principalmente, fazê-la se sentir especial e compreendida. O problema é que Emily desapareceu depois de lhe pedir um pequeno favor. E, mais do que isso, parece haver a possibilidade de Stephanie ter entendido alguma coisa errada. Mas Emily não seria capaz de fugir e deixar o filho para trás, seria?
"A verdade sempre arranja uma maneira de aparecer." p.16
 O livro se inicia com os posts de Stephanie em seu blog, de modo que a autora nos permite conhecer o lado mais correto de sua personagem. Ou, pelo menos, uma tentativa disso, já que Stephanie compartilha na internet sua visão otimista sobre a maternidade e tenta se encaixar nela. Um dos pontos positivos nisso é o fato de que ela é uma personagem bem falha, que possui muitos segredos e que julga muito a si mesma, de modo que, suas reflexões e questionamentos nos ajudam a entendê-la melhor e nos deixam confusos em relação a um possível envolvimento seu no desaparecimento da suposta amiga.
"O esquecimento é bondoso." p. 106
 Livros que falam sobre como nossa memória pode ser falha, em sua maioria, nos envolvem ao ponto de conseguir nos deixar inseguros em relação ao nosso próprio entendimento da história. Um Pequeno Favor é um desses livros e, por mais que possua atitudes bobas de Stephanie e escolhas previsíveis de outros personagens, a trama possui muitos segredos e peças que precisam ser encontradas para formar um imenso quebra-cabeças. O passado dos personagens, as dificuldades que os levam ao extremo, o lado humano de cada um, as verdades que são difíceis de manter... tudo no enredo nos envolve com os locais mencionados e os personagens que possuem uma voz - isso porque a autora nos permite a visão de outros dois personagens além de Stephanie.
"Ninguém é aquilo que parece ser. Nada é o que você pensa que é." p. 141
 Muitos leitores provavelmente irão focar apenas na parte falsa dos personagens e se referir a eles como superficiais, entretanto, essas pessoas existem por aí. Muitas das decisões dos três narradores aparentam ser tão insanas e alienadas que é difícil se envolver a ponto de se colocar no lugar deles, contudo, esse não parece ser o objetivo de Darcey Bell. A autora nos faz julgá-los de propósito, para nos deixar com a sensação de que fazemos parte daquela realidade como um vizinho, um conhecido ou simplesmente alguém que assistiu na TV as notícias que a trama proporciona.
"Precisamos de segredos para viver neste mundo. Eu tenho um monte. Mais do que a cota. Vocês não fazem ideia." p. 161
 Com narradores que conversam com o leitor e referências que acentuam a personalidade dos personagens, Um Pequeno Favor foi uma grata surpresa. Darcey Bell soube trabalhar bem com o suspense e a previsibilidade, sempre mantendo um mistério no ar. Uma leitura ótima para os que apreciam um livro com reviravoltas e  anti-heróis.

Leu esse livro e quer conversar sobre a leitura? Envie um e-mail para magialiteraria.contato@gmail.com.