[RESENHA] CONFESSE | COLLEEN HOOVER

Auburn Reed perdeu tudo que era importante para ela. Na luta para reconstruir a vida destruída, ela se mantém focada em seus objetivos e não pode cometer nenhum erro. Mas ao entrar num estúdio de arte em Dallas à procura de emprego, Auburn não esperava encontrar o enigmático Owen Gentry, que lhe desperta uma intensa atração. Pela primeira vez, Auburn se vê correndo riscos e deixa o coração falar mais alto, até descobrir que Owen está encobrindo um enorme segredo. A importância do passado do artista ameaça acabar com tudo que Auburn mais ama, e a única maneira de reconstituir sua vida é mantendo Owen afastado.
Romance | Drama | Jovem Adulto | 320 páginas | Galera Record | Amazon | Skoob
"Talvez você estivesse no lugar certo na hora certa." p. 25
  Colleen Hoover é uma autora com a qual tive pouco contado, porém esse pequeno relacionamento já me fez admirá-la. Confesse veio para mostrar que preciso, de fato, ler mais livros dessa autora e, sem dúvidas, já quero tirar o atraso durante as férias. Aqui conheceremos Auburn, uma mulher que está tentando reconstruir sua vida só que, mesmo com todas as tentativas, recomeçar parece cada vez mais difícil. Principalmente porque ela não pode vacilar uma vez sequer. Em busca de um emprego e de algo que melhore seus dias, Auburn acaba se deparando com confissões que chamam sua atenção e a levam até Owen, um homem talentoso e intenso que parece despertar nela algo que há muito tempo estava adormecido. O  maior problema é que o passado de cada um pode tentar criar obstáculos que os impeçam de confessar o mais importante.
"Ela é a obra mais interessante de todo o ateliê." p 48
 A narrativa em primeira pessoa é intercalada entre Auburn e Owen, o que torna a leitura muito, muito proveitosa. Uma qualidade nos livros de Colleen é que você nunca sabe o que esperar. A sinopse não apresenta nem um terço do que será abordado e é maravilhoso nos deparar com assuntos importantes e um misto de sentimentos. Desde o prólogo conseguimos nos conectar com a protagonista e, mesmo com o passar dos anos e seus segredos, Auburn é uma personagem muito fácil de gostar. Ela é sincera em cada pensamento e as inseguranças que possui a tornam ainda mais real. Owen, por outro lado, é muito misterioso e, por mais envolvente que seja, confesso que fiquei um pouco com o pé atrás em relação a ele no início. Nada que mais algumas páginas e revelações não dessem conta.
"A verdade faz menos sentido que a mentira, e nem sei mais qual das duas eu deveria escolher." p. 111
 O romance se desenrola de forma leve e natural, mas logo se torna arrebatador. Realmente não demora para você perceber que está impossível interromper a leitura. Auburn e Owen podem ter passados igualmente difíceis e conflituosos, entretanto suas diferenças são pontos que os tornam maravilhosos juntos. É muito lindo acompanhar o crescimento de cada um, o desenvolvimento da conexão que possuem e a maneira como precisam derrubar alguns muros antes de, finalmente, se permitirem. Suas escolhas acabam envolvendo outras vidas importantes para cada um, por isso é muito bom encontrar personagens que, por mais que enfrentem dilemas elaborados de formas específicas para se encaixarem bem em um romance, precisam lidar com orgulho, interesse e dúvidas ao longo do caminho.  E, apesar de um casal fácil de se apegar e de uma trama cheia de dilemas, o ponto algo do livro são os sentimentos, sem dúvidas.
" Qual de nós dois está se confessando?" p. 151
 Antes mesmo do livro começar, a autora deixa uma nota contanto que as confissões que encontraremos (aquelas que inspiram Owen para seus quadros) são verdadeiras e enviadas por leitores. Desde esse momento já é possível ter noção de quanta verdade Confesse carrega. Colleen Hoover possui uma capacidade fantástica de passar tudo o que seus personagens sentem para nós, então, do início ao fim, você pode até não concordar com certas atitudes ou acreditar que algo está errado, porém sempre compartilha da mesma emoção que os protagonistas. Questões importantes são debatidas e inúmeras reflexões são sugeridas, de modo que, por mais que você não tenha passado por algo parecido ao que os personagens precisam enfrentar, é possível encontrar alguma mensagem que te envolva.  
" Quem sabe não é o destino." p. 315
 Com assuntos para serem debatidos, questões importantes inesperadas e personagens profundos, Confesse foi um dos melhores livros que li no ano e só me fez perceber o quanto preciso ler mais livros dessa autora. Colleen Hoover dá um show, nos deixar refletindo sobre sua história mesmo dias depois de leitura estar encerrada e nos mostra que mais importante do que amar é saber confessar tudo o que está sendo sentido.

Confesse inspirou a série homônima produzida pela Awestruck e protagonizada por Katie Leclerc e Ryan Cooper. Em breve falarei sobre ela no canal.
Adbox

@magialiteraria_