[Resenha] Sem Fôlego, de Abbi Glines

Sadie White acabou de se mudar com a mãe grávida para a cidade litorânea de Sea Breeze, mas seu emprego de verão não vai ser na praia. Como a mãe dela se recusa a trabalhar, Sadie vai substituí-la como empregada doméstica numa mansão na ilha vizinha. Quando os donos da casa chegam para as férias, Sadie se depara com ninguém menos que Jax Stone, um dos roqueiros mais desejados do mundo. Se Sadie fosse uma garota normal – se ela não tivesse passado a vida cuidando da mãe e dos afazeres domésticos –, talvez estivesse impressionada com a ideia de trabalhar para um astro do rock. Mas ela não está. Na verdade, é Jax quem fica atraído por ela. Tudo a respeito de Sadie o fascina, mas ele luta contra esse desejo: relacionamentos nunca funcionam em seu mundo e, por mais que ele queira Sadie, sabe que ela merece algo melhor. Conforme o verão passa, no entanto, essa paixão começa a deixá-lo sem fôlego – e é como se Sadie fosse a única pessoa capaz de lhe devolver o oxigênio. Será que o amor entre os dois pode superar as diferenças em seus estilos de vida? Jax e Sadie vão precisar respirar fundo e mergulhar nessa relação para descobrir.
Romance | Jovem Adulto | 272 páginas | Editora Arqueiro | 2018 | Amazon | Skoob
"A vida sempre foi uma batalha para mim" p. 7
 Abbi Glines é uma autora-referência no gênero Young Adult, porém Sem Fôlego foi meu primeiro contato com sua escrita. Depois de muitos leitores do Magia Literária me indicarem os livros dessa autora, vi na série Sea Breeze uma ótima oportunidade para começar a acompanhá-la e, nesse primeiro volume, conheceremos dois protagonistas de mundos opostos. Sadie é uma garota de 17 anos que precisou amadurecer muito cedo, trabalhar duro e tomar as rédias de sua casa, por conta da mãe sempre irresponsável. Jax, por sua vez, é um astro do rock que possui independência financeira e liberdade de escolhas, porém também precisou abrir mão de uma parte de sua vida. Ao se conhecerem, os dois passarão a desejar coisas que não podem ter, contudo, às vezes é mais difícil lutar contra uma coisa do que alcançá-la.

"Meu objetivo de  vida era me tornar invisível. Pensei que estivesse fazendo justamente isso. Pelo jeito, precisava me esforçar mais." p. 29
 A narrativa em primeira pessoa é intercalada entre os dois protagonistas, fato que nos permite conhecer os pensamentos e sentimentos mais profundos de Sadie e Jax, além de conhecer os personagens que fazem parte da vida dos dois – como a maravilhosa Sra. Mary, o interessante Sr. Greg, o intenso Marcus e até os próximos protagonistas da série Sea Breeze. Essa é uma forma maravilhosa de se conectar facilmente com ambos, além de ser algo que nos proporciona uma leitura ainda mais rápida. Abbi Glines possui uma escrita clara, leve e objetiva, com alguns elementos e pensamentos que se repetem, porém que se encaixam na proposta da história e nas mensagens que  quer passar. A leitura pode apresentar alguns altos e baixos no decorrer da trama e o romance pode ser clichê, mas nada que realmente te faça abandonar a leitura. Além de que é ótimo poder acompanhar a narrativa evoluindo com o relacionamento dos personagens e a maneira como eles meio que vão se libertando de certos estereótipos e pré-conceitos enquanto tentam se encaixar na vida um do outro.
"Eu via Jax de relance do lado de fora, e, sempre que ele olhava na minha direção, sorria para mim. Meu coração traidor dava um pulinho." p. 50
 A atração entre Jax e Sadie é praticamente imediata (e nova) para ambos. De um lado temos Sadie, que nunca teve tempo para pensar em garotos por conta das responsabilidades que possuía; do outro temos Jax, que pode ter a garota que quiser, porém se vê instigado ao conhecer Sadie. O desejo entre os dois vai crescendo até se tornar algo realmente verdadeiro, mas, ainda assim, é preciso admitir que o romance acabou não sendo tudo o que eu esperava. É uma história boa, para passar o tempo, mas que acaba sendo normal demais. Você torce, sim, pelos personagens, mas o romance não é nada que te deixe (me permitam o trocadilho) sem fôlego.
"Não era justo que ele pudesse me afetar com tão pouco esforço." p. 63
 Sadie é uma personagem fácil de se gostar. Logo nas primeiras páginas a personagem realmente se mostra madura, mas achei um pouco desnecessária a repetição dessa afirmação em diversos momentos. Seu amadurecimento precoce é algo que entendemos logo de cara, então passa a parecer apelativo a partir de certo momento. Outro ponto que poderia ter sido mais bem trabalhado é o cuidado de Jax com Sadie. O fato de ele ter facilidades na vida – principalmente em relação ao dinheiro – o faz pensar que ele pode tudo e, principalmente, resolver tudo da sua maneira, de modo que algumas atitudes podem ser confundidas facilmente com possessão da parte dele e submissão da parte de Sadie. Temos também Marcus, um personagem que tenta fazer parte da vida de nossa protagonista e que se mostra, digamos assim, intenso demais. Ele me incomodou em alguns momentos, o que me deixa um pouco insegura em relação ao próximo livro da série Sea Breeze, uma vez que ele será o protagonista.
"— Você é tudo sobre o que escrevo nas minhas canções, mas algo que nunca poderei ter." p. 77
 Sem Fôlego pode não ter superado minhas expectativas e o romance de Sadie e Jax pode ser clichê, contudo Abbi Glines conseguiu me deixar curiosa para conhecer mais sobre Sea Breeze e a leitura não deixou de ser boa. Tenho certeza de que esse volume já encantará muitos leitores por aí e espero que os próximos sejam ainda melhores. 
"Eu quero qualquer parte sua que puder ter." p. 85

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não saia sem comentar!
Queremos saber sua opinião ;)

Adbox

@magialiteraria_