Resenha | Uma Mentira Perfeita, Lisa Scottoline

Chris Brennan acaba de se mudar para Central Valley, na Pensilvânia. Ele veio atrás de um emprego como professor substituto e treinador de beisebol na escola de ensino médio local, com um currículo impecável e boas maneiras que só um bom homem poderia ter. Mas tudo sobre ele é uma mentira. Seu nome é um pseudônimo, seu currículo é falso. E ele veio para a cidade com um plano, que a princípio é perfeito – e para cumpri-lo, precisa ficar de olho no time de beisebol. Encontrar o que precisa para cumprir seus planos não deve ser tarefa difícil, e Chris foca sua busca em três meninos cujas vidas (e as de suas mães) giram em torno do time: Raz Sematov, o arremessador, um menino geralmente alegre e bem humorado que acabou de perder o pai; Evan Kostis, que é rico, mimado e problemático além de ser a sensação do time, e Jordan Larking, o novato, um garoto tímido e reservado. Encantador e repleto de suspense, A mentira perfeita é um incrível thriller emocional, uma história criminal suburbana que prende os leitores até o final, com reviravoltas impressionantes e personagens que você não esquecerá facilmente.
Suspense | Mistério | 400 páginas | HarperCollins Brasil | 2018 | Amazon | Saraiva | Skoob
 A ilusão de segurança era o que deixava as pessoas em perigo.
 Na pequena cidade de Central Valley, na Pensilvania, conhecemos Chris Benna, um homem que deseja conquistar a vaga de professor na escola de ensino médio local. O que ninguém sabia, era que um plano estava sendo colocado em prática. Chris tinha tudo planejado: durante a entrevista para o emprego, respondia tudo muito bem, sem dúvidas e com segurança. Depois, era só se aproximar dos inseguros, dos mais frágeis, pois teria que usar essas pessoas para conseguir chegar onde queria. Conquistar a confiança dos jovens para fazer o que planejou  não seria fácil, mas dessa vez ele estava determinado a surpreender com um grande desfecho.


 Através de uma ótima narrativa em terceira pessoa, Lisa Scottoline nos apresenta seu protagonista de uma maneira muito misteriosa. Vamos descobrindo aos poucos como ele havia planejado todo seu plano e ficamos cada vez mais instigados. A cada nova página queremos saber mais do que há por trás desse homem tão misterioso que surgiu com muitas qualidades em seu currículo e se encaixa perfeitamente na vaga que tanto almejava. Só que logo descobriremos que tudo faz parte de sua própria mentira perfeita e de que ele não é o único personagem com o qual devemos ficar atentos.

 Raz, Jordan e Evan são três jovens que acabarão envolvidos na teia de mistérios de Chris já que, apesar de serem muito diferentes, possuem algo em comum: o time de beisebol. Raz teve sua vida abalada após a morte de seu pai, quando a notícia de que ele não seria mais o arremessador do time de beisebol chega, ele ainda precisa lidar com uma notícia sobre seu irmão que tornará tudo ainda mais complicado. Enquando isso, Jordan é um garoto que, mesmo tímido, se destaca por se sempre um sucesso nos jogos. Sua mãe o criou sozinha e sempre batalhou para o que filho tivesse uma boa vida, mas ainda existem coisas que ela gostaria de saber sobre o filho e que um certo treinador pode ajudar. Já Evan é mimado e muito popular. Foi acostumado a ter tudo o que queria, mas como nem tudo são flores, sua família não está passando por bons momentos. Sua mãe desconfiava de uma nova traição de seu pai, mas o pior para ela seria descobrir que a relação de seu filho com ele poderia levá-lo a muitos perigos. Os três garotos podem não saber, mas existe um motivo para que Chris esteja de olho neles.

 A leitura é muito dinâmica, o mistério nos mantém atentos e a história vai se mostrando cada vez mais interessante. Chris é um personagem perigoso e focado que possui características e qualidades que vão sendo modificadas ao longo da trama, tornando-a ainda mais curioso. Sem falar que ele acaba se surpreendendo com as pessoas com as quais precisa conviver, então ao longo do caminho vamos descobrindo sua verdadeira faceta e também ficamos meio confusos. Entretanto, certas descobertas e alterações fazem com que a leitura quase arrebatadora se torne mais calma a partir de certo momento. O enrendo em si não perde tantos pontos por conta disso, entretanto a expectativa criada logo de início faz com que certas revelações pareçam prematuras. De qualquer forma, a leitura logo resgata o ar eletrizante e, enquanto Chris procurava mais pistas, nós, leitores, queremos pais pistas sobre ele.

 Uma Mentira Perfeita consegue enganar o leitor na medida certa e ainda lembra que não devemos confiar no que as aparências mostram. Assim como acontece na vida real, a trama fala sobre como não sabemos ao certo quem pode ser a caça e quem pode ser o caçador e Lisa Scottoline lembra que certas mentiras podem ser para o bem, mas o bem também pode querer o mal.

:: Por Thatiana M.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não saia sem comentar!
Queremos saber sua opinião ;)

Adbox

@magialiteraria_