Resenha | Tudo o que nunca contei, de Celeste Ng

Na manhã de um dia de primavera de 1977, Lydia Lee não aparece para tomar café. Mais tarde, seu corpo é encontrado em um lago de uma cidade em que ela e sua família sino-americana nunca se adaptaram muito bem. Quem ou o que fez com que Lydia — uma estudante promissora de 16 anos, adorada pelos pais e que com frequência podia ser ouvida conversando alegremente ao telefone — fugisse de casa e se aventurasse em um bote tarde da noite, mesmo tendo pavor de água e sem saber nadar? À medida que a polícia tenta desvendar o caso do desaparecimento, os familiares de Lydia descobrem que mal a conheciam. E a resposta surpreendente também está muito abaixo da superfície.
Conforme analisa e expõe os segredos da família Lee — os sonhos que deram lugar às decepções, as inseguranças omitidas, as traições e os arrependimentos —, Celeste Ng desenvolve um romance sobre as diversas formas com que pais, filhos e irmãos podem falhar em compreender uns aos outros e talvez até a si mesmos. Uma uma observação precisa e dolorosa do fardo que as expectativas da família representam e da necessidade de pertencimento. Um romance que explora isolamento, sucesso, questões de raça, gênero, família e identidade e permanece com o leitor bem depois de virada a última página.

 Suspense | Mistério | Drama | 304 páginas | Editora Intrínseca | 2018 | Amazon | Skoob

:: Por Thatiana Leal

 Como se explica que uma menina tão jovem, que não sabe'''' nadar ter seu corpo encontrado em um lago? Lydia tinha dois irmãos, Nath e Hannah, mas era em Lydia que os pais colocavam todas as suas expectativas. Isso afetava seus irmãos? Poderia sim, incomodar seus irmãos, Lydia sente que estava tudo bem. Até que as circunstâncias lhe provasse o contrário.Com Nath , Lydia podia ser quem ela era. Sem restrições, ele sabia entender a irmã, mesmo sabendo que em vários momentos, a irmã fingia ser o que não era somente para agradar seus pais. 

E naquele dia Marylin a esperava para o café da manhã, ela não apareceu e sua mãe começou a relembrar momentos passados com a filha, o tempo vai passando e o desespero acaba surgindo. Ela procura por toda parte, na escola não estava. Onde estava Lydia? A policia é chamada, todos são ouvidos, mas há algo que o policial se lembra. Alguma coisa do passado da família que ocorreu há alguns anos mas que eles deixaram pra trás.

A família se desmorona com a certeza da morte de Lydia Depois daquele dia nada voltaria a ser como antes, era estra unido ou se desestruturar. A polícia acaba sugerindo que o caso seja encerrado, mas O pai de Lydia se revolta, James não acredita em suicídio como já é suspeito. Com o tempo tudo seria revelado mas será que estavam preparados para descobrir tudo o que o Lydia nunca contou? Quem levou Lydia até a morte?
Se nós nunca tivéssemos nos mudado para cá, se ela nunca tivesse visto o lago...
A narrativa é em pessoa . A história é passada mostrando as falhas tanto do pai quanto da mãe. Seus motivos, os motivos dos outros. O fundamnero e o inicio de tudo, Como foi dificil para James e Mrylin serem aceitos como um casal. O preconceito, a insatisfação da família de Marylin em relação a James. Vários pontos importantes são explicados, mas que ainda não foram resolvidos, sendo assim um problema se transforma em vários outros problemas que as pessoas envolvidas se acomodaram e cada vez que há uma oportunidade , a verdade se torna dita com revolta. Cada capítulo é bem extenso e também há muitas passagens no livro contando o passado e o presente de cada personagem.Conhecemos Lydia antes de morrer e nos deparamos com surpresas e segredos.
Eu me casaria com você cem vezes se isso nos desse Lydia. Mil vezes. Você não pode se culpar por isso.
A família Lee é uma família aparentemente bem estruturada no sentido de ser unida. Todos se entendem, se aceitam, havendo uma fachada de família perfeita, que não existe. Marylin, assim como sua família é uma pessoa cheia de rótulos. No fundo ela sempre concordou com os pensamentos de sua mãe. Como amava James, ela preferiu não expor seus pensamentos e no momento de tristeza e falta da filha fez com que suas atitudes se modificassem. O estava escondido se aflorou.

James também já estava modificado. Arrasado com a perda da sua filha tão querida perdeu sua inspiração, nada importava, se estava certo ou errado ele seguiu com seus tropeços. Nath e Hannah tentam entender e desvendar o que teria acontecido com Lydia.A o decorrer da leitura vamos conhecendo a personalidade de cada personagem e percebendo ualiddes e defeitos , suas falhas e acertos. Tudo acontece, tudo é explicado,mas quem matou Lydia, como foi parar no lago?

Jack é conhecido como o cara que se envolve com as garotas mas que descarta logo depois. por isso e por muitos outros motivos, para Nath, Jack está envolvido na morte de sua irmã, mas será que só existia esse envolvimento? 
[...] como tudo mudara em apenas um dia, como alguém que ela tanto amava podia estar ali num minuto e no seguinte não estar.
Lydia tinha 16 anos era a filha mais querida, a que os pais depositavam suas apostas como se ela fosse a realização do seus sonhos. Ela aparentava ter muitos amigos e a facilidade de te los ao seu lado, como se a conexao com as outras pessoas fosse fácil para ela. Só que não era bem assim. Na verdade além de Nath, havia outra pessoa que finalmente ela se dava bem mesmo sabendo que seu irmão desaprovava, era com Jack que ela se encantou. Antes de morrer Lydia descobriu um segredo que ela gostaria de ter contado para aquele que ela considerava seu melhor amigo, seu irmão Nath. Mas, atécom ele houve a decepção.

Lydia imaginava que o seu problema era ser quem não era. Mas, que na verdade com o tempo ela vai descobrindo coisas que a deixam completamente sem rumo. Muito do que Lydia descobriu e fatos que ela não teve tempo para revelar ficaram só para ela.

Em Tudo que nunca contei a autora Celeste Ng escreve uma historia que fala de pais que projetam tudo o que não conseguiram em suas vidas eles pretendem que seja com essa filha. Uma familiia que é marcada pelo preconceito racial, que são distantes um do outro. Nao há dialogo, afeto apesar de Lydia seria aposta dos pais existe um distanciando entre eles pois não enxergam os verdadeiros problemas. O livro fala de aparências, segredo, perdão e algumas reflexões que marcam todo o enredo de como dentro de casa as pessoas podem ser tão desconhecidas.Cada personagem concentra uma certa atitude diversificada que te faz pensar como nos enganamos e projetamos algo que não existe e como a vida é frágil

:: Por Thatiana Leal

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não saia sem comentar!
Queremos saber sua opinião ;)

Adbox

@magialiteraria_