Resenha | O tipo certo de Garota Errada, de AC Meyer

Divertida e cheia de referências musicais, a nova história de amor de A.C. Meyer é a companhia perfeita para quem está vivenciando os primeiros desafios da vida adulta. Escolher uma profissão, ajustar a relação com a família, sair da casa dos pais, faculdade, descobrir talentos pessoais, aprender a se relacionar. Ufa!
O início da vida adulta não é nada fácil. Principalmente se você não é exatamente aquele tipo certo de garota. Aquele que frequenta todas as aulas da faculdade que o pai escolheu e sabe o que quer. O orgulho do papai e da mamãe. Aquele tipo de garota com o cabelo perfeito e hábitos saudáveis. Malu não é nada disso. Por outro lado, ela vive plenamente, como se cada dia fosse o último, e nada parece abalar sua coragem e determinação. Em meio a um problemático relacionamento com os pais, ela começa a faculdade de Direito a contragosto e lá conhece Rafael. Rafa está terminando o curso e os dois se tornam inseparáveis. Mas é só amizade. Até outro sentimento começar a falar mais alto. Com a atração se tornando incontrolável Malu e Rafa se permitem viver uma relação sem compromissos: livre, mas ao mesmo tempo intensa e apaixonada. Até que o destino os coloca diante de uma armadilha cruel. Pode o amor ser mais forte que o medo de amar?
Romance | New Adult | 280 páginas | Galera Record | 2018 | Amazon | Skoob

Duas pessoas que se conhecem por acaso na faculdade e acabam virando melhores amigos. Os dois começam a perceber que tem sentimentos que vão além da amizade, mas ninguém se declara para não correr o risco de acabar com a amizade e porque eles não acreditam no amor. Mas, como sempre, no final, o amor sempre fala mais alto. Essa é a história de Malu e Rafa, contada pela A.C.Meyer, no livro O tipo certo de garota errada (o primeiro livro da trilogia As garotas. 

Podemos dizer que Malu é a ovelha negra da família, pois ela é totalmente diferente de seus pais e irmão. Ela é a filha rebelde, a que está sempre animada, que bebe, que está sempre nas baladas da vida e que não quer seguir a carreira do pai, que é advogado. A verdadeira paixão de Malu é a arte, mas de acordo com o seu pai, isso não dá futuro. E como ela é uma menina que, mesmo não se encaixando na família, quer agradar seu pai, começa a fazer Direito na faculdade. E lá que ela conhece o seu melhor amigo, o Rafa. 

O encontro deles foi bem estilo filme americano: os dois se esbarraram e foi amor à primeira vista. Depois disso viraram melhores amigos e nunca mais se separaram. O Rafa é super protetor com a Malu, tratada ela como uma princesa – fofo, mas poderia ser menos. A Malu sempre despertou no Rafa um sentimento que ninguém tinha despertado antes, mas ele não queria dar atenção a isso com medo de estragar a amizade deles e porque não acredita no amor. Até que um dia o coração falou mais alto que a razão e o primeiro beijo finalmente aconteceu. 

E é claro que depois disso não teve como negar que alguma coisa acontecia com os dois. Eles conseguiram chegar a um acordo de manter a amizade e conseguir expressar todo o amor escondido, o que resultou em uma amizade colorida. Um detalhe que me incomodou foi o fato de que quando eles percebiam que estavam se envolvendo muito, eles se distanciavam e quando se encontravam o amor despertava de novo. A vida seria muito mais fácil se eles só aceitassem os fatos e fossem viver a vida juntos. Isso sempre acontece nos livros de romance e sempre me irrita profundamente. 

Nessas idas e vindas dos dois, Malu acaba descobrindo que sua saúde não está bem e que precisa de cuidados. Não vou entrar em detalhes nessa parte (até mesmo para não dar spoiler), mas isso vai fazer com que os dois percebam que foram feitos um para outro e que essa paixão não vai estragar a amizade deles, mas sim fortalecer. 

Eu acho essas histórias bem clichês, em alguns momentos era tão obvio o que ia acontecer, mas eu gosto de ler do mesmo jeito. Gostei bastante do livro, só o fato de ser contada pelos dois protagonistas, de saber o que os dois personagens pensam já me ganha e gosto muito da escrita da A.C.Meyer, é super leve e envolvente. Uma coisa que tirei de lição depois de ler foi que não podemos esconder o que sentimos, pois pode ser tarde demais. Se você ama alguém, fala que ama, pede em namoro/casamento e vai ser feliz.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não saia sem comentar!
Queremos saber sua opinião ;)

Adbox

@magialiteraria_